Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Atitude saudável
01/08/2019 Amamentação: saúde para o bebê, para a mãe e para o planeta

Entre os dias 1º e 7 de agosto é celebrada a Semana Mundial da Amamentação (SMAN), comemorada em mais de 150 países. A SMAN foi idealizada pela WABA (World Alliance for Breastfeeding Action – Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno) com o objetivo de aumentar as taxas de aleitamento e ampliar a consciência a respeito dos benefícios da amamentação para a saúde do bebê e da mulher. Mas você sabia que amamentar é bom para a saúde do planeta também?

Amamentação: saúde para o bebê, para a mãe e para o planeta

Isso mesmo! Amamentar é a forma de proteção e alimentação mais econômica do mundo. A mãe que amamenta o filho não compra leite e fórmulas infantis, o que evita a produção de embalagens. Por consequência, ela também não precisará fazer mamadeira, evitando gasto de água e energia para esterilizar e esquentar o alimento. Dessa maneira, é possível gastar menos energia e economizar recursos naturais, sem perder qualidade.

Para a saúde da criança, o aleitamento diminui a ocorrência de diarreias, afecções perinatais (problemas respiratórios e complicações de saúde antes, durante e logo após o parto) e infecções, que são as principais causas de morte entre recém-nascidos. Já para a mulher, as chances de desenvolver câncer de mama e de ovário reduzem significativamente.

A recomendação do Ministério da Saúde (MS) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de amamentar os filhos de forma exclusiva até o sexto mês de vida, e só inserir alimentação sólida após esse período. Ainda é recomendado que as crianças sejam amamentadas até dois anos ou mais, em conjunto com a alimentação saudável.

Fonte: Ministério da Saúde

continue lendo
Telefones úteis