Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Mexa-se!
08/07/2019 Exercício é importante, mas excesso pode ser prejudicial

A prática de exercícios físicos intensos sem o tempo de recuperação adequado provoca alterações negativas em estruturas vitais do organismo, como coração, fígado e sistema nervoso central. Isso é o que revela pesquisa desenvolvida na Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto e noticiada pela Agência Brasil.

Exercício é importante, mas excesso pode ser prejudicial

Já se sabia que treinamentos intensos sem intervalos necessários levavam à síndrome do overtraining, desencadeando sintomas como depressão, insônia, irritabilidade, queda na imunidade, perda de apetite e de peso. Mas o trabalho mostra que os prejuízos vão além da queda do rendimento.

A síndrome de overtraioning era explicada, até então, pelo fato de que lesões no tecido musculoesquelético causadas pelo exercício excessivo induziriam à liberação na corrente sanguínea de substâncias pró-inflamatórias (proteínas produzidas por células de defesa e conhecidas como citocinas), que desencadeariam os efeitos sistêmicos. A pesquisa comprovou essa hipótese e mostrou que há outras alterações negativas em órgãos vitais.

Subida e descida

Foram feitos testes com camundongos, submetidos a diferentes práticas de overtraining, como corrida no plano, na subida e na descida, durante oito semanas. Todos os protocolos de exercícios em excesso provocaram prejuízo na sinalização da insulina no tecido musculoesquelético, ou seja, as células musculares ficaram com mais dificuldade de captar a glicose que circula no sangue.

Essa dificuldade foi compensada tanto pelo coração quanto pelo fígado, que aumentaram os estoques de glicogênio. O coração apresentou sinais de fibrose e também sinais moleculares de hipertrofia patológica, já o fígado teve aumento da gordura que ocorre, por exemplo, em doenças como diabetes e obesidade.

Mas, atenção, o exercício físico feito de forma regular e moderada e sob orientação de um profissional de educação física é uma estratégia eficiente para a prevenção e tratamento de diversas patologias e continua a ser indicado e recomendado pelos médicos. O que a pesquisa alerta é sobre o treino em excesso e sem respeitar o período adequado de recuperação.

Portanto, mexa-se, mas respeito os limites e o tempo do seu corpo. Por isso, é sempre importante consultar o médico antes de iniciar uma atividade física. É interessante também, sempre que possível, ter o acompanhamento de um profissional de Educação Física.

continue lendo
Telefones úteis