Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Atitude saudável
17/06/2019 Um milhão de novos casos de ISTs curáveis são registrados diariamente no mundo

Mais de 1 milhão de novos casos de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) curáveis são registrados diariamente entre pessoas de 15 a 49 anos no mundo, segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Isso equivale a mais de 376 milhões de novos casos anuais de quatro infecções – clamídia, gonorreia, tricomoníase e sífilis.

Um milhão de novos casos de ISTs curáveis são registrados diariamente no mundo

Publicado online pelo Boletim da Organização Mundial da Saúde, a pesquisa mostra que, entre homens e mulheres de 15 a 49 anos, houve 127 milhões de novos casos de clamídia em 2016. No mesmo ano, foram 87 milhões de casos de gonorreia, 156 milhões de tricomoníase e 6,3 milhões de sífilis.

Essas ISTs têm um impacto profundo na saúde de adultos e crianças no mundo. Se não forem tratadas, podem levar a efeitos graves e crônicos à saúde, dentre doenças neurológicas e cardiovasculares, infertilidade, gravidez ectópica, natimortos a aumento do risco de HIV. Estima-se que a sífilis tenha sido responsável por 200 mil natimortos e óbitos de recém-nascidos em 2016, tornando-se uma das principais causas de perda de bebês no mundo.

Ameaça persistente e endêmica

Desde a última publicação de dados, em 2012, não houve declínio substancial nas taxas de infecções novas ou existentes. Em média, aproximadamente 1 em cada 25 pessoas no mundo tem pelo menos uma dessas ISTs, conforme os números mais recentes, com algumas tendo múltiplas infecções ao mesmo tempo.

As IST se espalham predominantemente por contato sexual sem proteção, incluindo sexo vaginal, anal e oral. Algumas delas — incluindo clamídia, gonorreia e sífilis — também podem ser transmitidas durante a gravidez e o parto, ou, no caso da sífilis, pelo contato com sangue ou produtos sanguíneos infectados e uso de drogas injetáveis.

As infecções sexualmente transmissíveis são evitáveis por meio de práticas sexuais seguras, como o uso correto e consistente de preservativos e educação sobre saúde sexual.

Testes e tratamentos oportunos e acessíveis são cruciais para reduzir o ônus das ISTs no mundo, juntamente com os esforços para encorajar as pessoas sexualmente ativas a serem testadas para ISTs. A OMS recomenda ainda que as gestantes sejam sistematicamente testadas para sífilis e HIV.

Fonte: ONU

continue lendo
Telefones úteis