Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
E se...?!
26/11/2018 E se eu tiver diabetes? Como devo me alimentar?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, no Brasil existem, atualmente, mais de 13 milhões de pessoas vivendo com diabetes, o que representa 6,9% da população e esse número tende a aumentar. Ou seja, se você é uma destas pessoas, saiba que não está só. Não está só, inclusive nas dúvidas quanto à alimentação.

E se eu tiver diabetes? Como devo me alimentar?

Quando falamos da doença, surgem diversas dúvidas sobre a alimentação, já que muitos acreditam que viver com diabetes é sinônimo de privação alimentar. Para tirar as principais dúvidas sobre o assunto, o Blog da Saúde, do Ministério da Saúde, conversou com Débora Bohnen Guimarães, nutricionista clínica e coordenadora do Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes. Reproduzimos a conversa abaixo, confira:

Pessoas com diabetes são totalmente proibidas de comer doces?

Não. Atualmente já se tem o conhecimento que o que mais importa para o bom controle da glicemia é a quantidade de carboidratos ingerida e não o tipo de carboidrato. O açúcar é apenas um tipo de carboidrato. Entretanto, como se deve controlar a quantidade de carboidratos ingerida, o melhor é evitar a adição do açúcar, o qual eleva a glicemia rapidamente e tem pouco valor nutricional. Assim, é melhor que se escolha carboidratos provenientes de frutas, cereais integrais, leguminosas e laticínios desnatados. Mas nada impede que esse tipo de alimento seja incluído na alimentação de forma moderada e adequada. Lembrando: a escolha de alimentos in natura e preparações caseiras são melhores que os alimentos ultraprocessados.

Diabéticos podem consumir frutas? Existe algum tipo especifico que deva ser evitado?

Sim. Não há fruta proibida para quem tem diabetes. A não ser para quem tem alguma complicação renal. Existem frutas com índice glicêmico mais elevado, ou seja, que aumentam a glicemia mais rapidamente, como o melão e a melancia. Mas também não são proibidas. O mais importante é controlar o tamanho da porção, ingerir uma fruta média por vez ou porção picada de em torno de 150g. Há muitos mitos por trás da banana, laranja, manga, caqui e uva, mas não há fundamentos, pois tratam-se de frutas de médio e baixo índice glicêmico.

Diabéticos podem consumir bebidas alcoólicas?

As bebidas alcoólicas podem ser ingeridas desde que dentro do uso moderado, ou seja, até 1 dose por dia para mulheres e até 2 doses para homens. Dessa forma não trará prejuízos para quem tem diabetes. Principalmente para quem usa insulina, é importante monitorar a glicemia e ingerir algum carboidrato conjuntamente para não haver risco de hipoglicemia pelo consumo do álcool.

Os carboidratos são os grandes vilões para quem tem diabetes?

Não. As diretrizes clínicas para um bom controle glicêmico e saúde em geral demonstram que os carboidratos devem ser a base da alimentação, provendo de 45 a 60% do valor energético total ingerido por dia. O que se deve observar é de não haver grande concentração dos mesmos na mesma refeição, respeitando um controle de porções de acordo com as necessidades nutricionais individuais.

Pessoas com diabetes podem consumir alimentos dietéticos livremente?

Não. Os alimentos dietéticos podem ajudar em algumas vezes, pois tratam-se de alimentos com restrição de algum nutriente, na maioria dos casos o açúcar adicionado, o que pode resultar em um produto com menor teor de carboidratos. Mesmo assim, ele só afetará menos a glicemia, se for consumido em quantidades controladas. Porém, há casos em que a retirada do açúcar requer inclusão de outro carboidrato ou nutriente, podendo manter teor final semelhante de carboidratos ou até mais quantidade de gorduras totais. Com isso, vale sempre a leitura cuidadosa do rótulo e tabela nutricional para saber o quanto aquele alimento é adequado e se vale a pena ser consumido.

Alimentos com baixo índice glicêmico realmente ajudam a manter o diabetes sob controle? Quais são os principais exemplos desses tipos de alimentos?

Os alimentos com menor índice glicêmico ajudam na elevação mais lenta da glicose após a refeição, evitando o pico de glicose sanguínea, além de favorecer a saciedade prolongada pela digestão mais lenta. Como já foi dito, o mais importante é a quantidade de carboidratos ingerida e não a fonte. Mas a escolha de alimentos de menor índice glicêmico, incluindo alimentos integrais ricos em fibras, aveia, leguminosas como feijões, vegetais e frutas com casca e bagaço, batata doce, inhame, inclusão de gorduras boas como castanhas e proteínas magras de boa qualidade como queijo branco, pode ajudar muito no bom controle glicêmico.

Os cuidados com a alimentação variam de acordo com o tipo de diabetes que a pessoa apresenta?

A qualidade da alimentação deve ser a mesma. Porém, há algumas diferenças. Quem tem Diabetes tipo 1 e usa insulina ultrarrápida, conforme a ingestão de carboidratos em cada refeição, pode ter uma liberdade nutricional um pouco maior, pois tem um regime de terapia de insulina flexível. Para quem está em tratamento fixo de insulina ou usa somente medicamentos, o mais importante é manter metas de carboidratos por refeições para controle da glicemia. Para quem tem Diabetes tipo 2 e tem excesso de peso, a prioridade é a perda de peso para melhora da resistência à insulina. Com isso, não somente o total de carboidratos é importante mas também o total calórico e as escolhas saudáveis em geral.

Em questão de cuidados com a alimentação da pessoa com diabetes, quais são as principais dicas que você deixa?

Quem tem Diabetes deve manter uma alimentação equilibrada, regular, variada e natural. Deve ser fracionada de em torno de 3 em 3 horas para evitar hipoglicemia e descontrole da fome, resultando em maior ingestão de alimentos após longos períodos sem alimentar. Além de seguir metas de carboidratos por refeições de acordo com seu gasto energético total, escolher alimentos mais naturais, menos industrializados e processados. Incluir fibras dietéticas com a ingestão de cereais integrais, leguminosas, frutas frescas e vegetais, e gorduras boas como azeite, frutas oleaginosas, peixes e carnes magras. O controle de açúcar, sal, frituras, colesterol e gordura saturada é bom para todas as pessoas, inclusive para quem tem Diabetes, hábitos tais que devem ser prioridade.

continue lendo
Telefones úteis