Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Atitude saudável
19/11/2018 Câncer de pênis: higiene é fundamental para a prevenção

O câncer de próstata é o foco principal da campanha Novembro Azul, mas esta é uma excelente oportunidade para falar, também, de outro tipo de câncer, o de pênis. Este é um tumor com maior incidência em homens a partir dos 50 anos, mas que pode atingir também os mais jovens.

Câncer de pênis: higiene é fundamental para a prevenção

O câncer de pênis é raro no mundo, mas incidente no Brasil. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), em 2015 houve 402 mortes por câncer de pênis no país. Ele está relacionado principalmente à má higiene. Isso mesmo! Não lavar direito o pênis é um fator de risco! Estudos científicos também sugerem a associação entre infecção pelo vírus HPV (papilomavírus humano) e o câncer de pênis.

Prevenção

Realizar a higiene diária com água e sabão é o principal fator, principalmente depois de relações sexuais ou masturbação. É fundamental também ensinar às crianças desde cedo os hábitos de higiene íntima, que devem ser praticados todos os dias.

Além disso, a utilização do preservativo é imprescindível em qualquer relação sexual, já que prática com diferentes parceiros sem o uso de camisinha aumenta o risco de desenvolver a doença. O preservativo diminui a chance de contágio de doenças sexualmente transmissíveis, como o vírus HPV, por exemplo.

A cirurgia de fimose (quando a pele de prepúcio é estreita ou pouco elástica e impede a exposição da cabeça do pênis, dificultando a limpeza adequada) é outro fator de prevenção. A operação é simples e rápida e não necessita de internação. Também chamada de circuncisão, a cirurgia de fimose é normalmente realizada na infância.

Mas tanto o homem circuncidado como o não-circuncidado reduzem as chances de desenvolver esse tipo de câncer se tiverem bons hábitos de higiene!

Sintomas

A manifestação mais comum é uma ferida persistente ou um aumento anormal do tecido da glande, prepúcio ou corpo do pênis. A presença de um desses sinais, somados ao esmegma, pode indicar o câncer no pênis. Além disso, o surgimento de pequenos nódulos, gânglios inguinais (ínguas na virilha), também podem ser sinais de progressão da doença. Em qualquer desses casos é importante procurar um serviço de saúde para realizar uma avaliação.

Tratamento

Como qualquer doença, quanto mais cedo for diagnosticado e iniciado o tratamento, maiores as chances de cura do câncer de pênis e para evitar o crescimento desse tipo de câncer e a posterior amputação do pênis. O tratamento depende da extensão do câncer, que pode ser realizado por cirurgia, radioterapia ou quimioterapia. A cirurgia é o tratamento mais comum e feito para controlar a doença.

continue lendo
Telefones úteis