Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
SES-RJ homenageia o Dia do Ouvidor em roda de conversa com representantes de diversas unidades 27/03/2024 SES-RJ homenageia o Dia do Ouvidor em roda de conversa com representantes de diversas unidades Evento contou com a participação de profissionais ligados a ouvidorias da área de Saúde

No dia 16 de março se comemora o Dia do Ouvidor, instituído pela Lei nº 16.232/2012, em reconhecimento aos profissionais que são responsáveis por intermediar a relação entre os cidadãos e instituições, públicas e privadas, empresas e todas as entidades que prestem serviço à população. Para marcar essa data, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ) promoveu, na última terça-feira, 26 de março, no auditório de sua sede, uma roda de conversa em comemoração ao Dia do Ouvidor.

“Quisemos reunir ouvidores, gestores e áreas técnicas da SES-RJ para fazer um debate amplo sobre a importância das ouvidorias, procurando tratar de temas sobre equidade, população em condição de vulnerabilidade, acolhimento, humanização e apresentar experiências consideradas exitosas na Secretaria, destacando a importância do trabalho das ouvidorias para a gestão das unidades em relação à gestão de políticas públicas e mudanças de protocolos”, explica a ouvidora-geral da SES-RJ, Carina Pacheco.
O evento foi aberto pelo subsecretário Jurídico, Maurício Ribeiro, que representou a secretária de Estado de Saúde, Claudia Mello. “A Ouvidoria nos dá a oportunidade de apurar, checar, averiguar o que está acontecendo, recebendo de usuários e de colaboradores de outros órgãos opiniões, ideias e sugestões importantes. A Ouvidoria é um direito dos usuários da administração pública e temos construído isso ao longo dos anos”, disse.
A ouvidora-geral da Fundação Saúde, Roberta Titonel, ressaltou aspectos da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). “Os processos da Ouvidoria da Fundação Saúde foram mapeados para que não destoem da LGPD. Há também um comitê de integridade que estuda a implementação de um código de ética, com a nossa participação”, informou.
Um dos primeiros serviços da rede estadual de Saúde do Rio de Janeiro a contar com o apoio de uma ouvidoria foi o Hemorio. Representando o diretor-geral da unidade, Luiz Amorim, a assessora de Planejamento e da Hemorrede, Sonia Barros, destacou o trabalho desse setor nas atividades da unidade. “Nossas ouvidoras não fazem somente o básico, são ouvidoras de acolhimento. Há muitos pacientes crônicos e as famílias que nos procuram. Esse caminho precisa existir, precisa estar aberto para prestarmos um atendimento cada vez melhor”, disse.
Por sua vez, o diretor-administrativo e de Recursos Humanos do Hospital da Mãe, Rafael Tostes, falou da experiência de contar com uma ouvidoria em hospital público. “Nós temos as manifestações dos nossos usuários e clientes, como também dos nossos colaboradores. É importante a forma como devemos conduzir esse trabalho para responder com mais qualidade”, pontuou.

Telefones úteis