Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
A esperança de um novo futuro se chama Samuel e nasceu aos 11 minutos de 2022 01/01/2022 A esperança de um novo futuro se chama Samuel e nasceu aos 11 minutos de 2022 Primeiro bebê do ano da rede estadual de maternidades conquistou o carinho das equipes do Hospital Estadual da Mãe, após um parto cesárea de urgência

 A esperança de um novo futuro chegou aos onze minutos do ano de 2022. Nascido no Hospital Estadual da Mãe, em Mesquita, o pequeno Samuel é o primeiro bebê fluminense a nascer na rede estadual de maternidades do estado. A mãe, a dona de casa Jackeline Cristina Ventura, moradora de Nilópolis, e o pequeno passam bem e estão sendo mimados pelas equipes da unidade.
Jackeline Cristina chegou à unidade às 22h33, acompanhada de sua mãe, Jaciara da Fonseca Ventura de Oliveira, já com 41 semanas de gravidez. Foi internada e realizou exames de rotina, que indicaram a necessidade imediata de um parto cesárea. O procedimento foi realizado pela obstetra Dra Andiara e pelo Dr. Duane, acompanhados da pediatra Dra. Lúcia. Às 0h11 do dia 01/01/ 2022, nasceu Samuel, pesando 3,290 kg e medindo 52 cm, com pontuação 9 na escala de Apgar.

Secretaria de Saúde investe na segurança dos pacientes
Samuel nasce em um momento em que a segurança dos bebês e suas mamães são prioridade na gestão do estado, com ações de conscientização e investimentos no parto seguro. O Governo do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, promove a campanha pela segurança do paciente nas suas redes de atendimento. Entre as iniciativas está o investimento na qualificação do serviço oferecido às mulheres e crianças e também na conscientização da sociedade para a importância do cuidado, que este ano ganhou a injeção de R$ 150 milhões por meio do Programa Laços, lançado em julho. A iniciativa visa a dar apoio financeiro para municípios do estado do Rio de Janeiro, com objetivo de expandir leitos e qualificar a atenção ao parto e ao nascimento.

Entre os parâmetros a serem seguidos no cuidado e internação das pacientes, estão a equidade e não discriminação, respeito às mulheres no contexto do pré-natal, parto e pós-parto, fortalecimentos das redes de atenção à Saúde Materna e Neonatal, redução no número de cesarianas sem indicação, prevenção ao óbito materno e neonatal, empoderamento e engajamento para o autocuidado.

Também como forma de reforçar a atenção para este cuidado, a SES lançou, neste 17 de setembro, o Plano Estadual de Segurança do Paciente 2021-2025, que define um conjunto de ações e cuidados para evitar intercorrências e complicações em quadros clínicos.

Telefones úteis