Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Outubro Rosa: Secretaria de Estado de Saúde (SES) promove evento para alertar sobre a importância da prevenção 06/10/2021 Outubro Rosa: Secretaria de Estado de Saúde (SES) promove evento para alertar sobre a importância da prevenção Levantamento da SES aponta queda sustentada nos diagnósticos tardios de câncer de mama no estado do Rio

Outubro é o mês de prevenção e combate ao câncer de mama, o que mais acomete mulheres em todo o planeta. Dentro da série de ações para alertar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) promoveu nesta terça-feira (05.10) o evento “Outubro Rosa na SES”, com a participação de servidores, médicos, profissionais e autoridades de saúde e mulheres que superaram a doença.

O secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, mostrou que, mesmo com toda mobilização em torno do combate à Covid-19 numa campanha de vacinação nunca antes vista, a SES continua empenhando todos os esforços para ofertar cada vez mais serviços de qualidade para a população e, nessa lista, está o acesso ao diagnóstico e aos tratamentos do câncer de mama.

Segundo levantamento realizado pela Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde (SVAPS), a taxa de diagnósticos realizados no estágio 4 da doença, o mais grave, manteve queda sustentada entre 2015 a 2018. Os dados computados no primeiro ano do levantamento foram de 28,5%, chegando a 25,2% em 2018. O levantamento leva em consideração pacientes de 30 a 69 anos.

“Ainda há muito o que melhorar no que diz respeito ao diagnóstico precoce do câncer de mama, mas a queda no número de diagnosticadas no estágio 4 nos traz esperança de que estamos no caminho certo. Quanto mais cedo se inicia o tratamento, maiores são as chances de cura dessas mulheres. E as ações de conscientização são uma prioridade para a SES porque ajudam a salvar a vida de milhões de mulheres”, afirma o secretário.

O evento teve sessões de auriculoterapia, higienização da pele e massoterapia para os inscritos, além de um sorteio de brindes e distribuição de mimos para os participantes. Fábia Lisboa, Fátima Regina e Fany Tinoco contaram suas histórias emocionantes de superação da doença. E o ginecologista Silvio Silva Fernandes, diretor clínico do Hospital Mário Kroeff, ressaltou a importância do diagnóstico precoce na redução de óbitos por câncer de mama.

“No pós-pandemia teremos despesas extraordinárias com pacientes em quadros inoperáveis. O Rio de Janeiro tem um grande desafio pela frente, que é o de se reestruturar para facilitar, cada vez mais, o acesso da população ao diagnóstico e aos tratamentos. E isso inclui capacitar muito bem os médicos que estão na ponta” afirma Fernandes, que também é chefe do serviço de ginecologia da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.

Programa de Navegação de Pacientes (PNP) do Hospital da Mulher Heloneida Studart facilita acesso a serviços de saúde

Ionara Madeira da Silva de Sá, de 47 anos, sabe a importância do diagnóstico precoce. Ela, que trata o câncer de mama desde maio do ano passado, ouviu do seu médico que, devido à forma como tem evoluído, a próxima consulta pode ser aquela em que receberá alta. A notícia trouxe grande alívio para Ionara, que descobriu a doença quando já estava no estágio mais grave.

Apesar do diagnóstico tardio, Ionara credita a sua recuperação à equipe do Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart, onde atualmente recebe orientações do Programa de Navegação de Pacientes (PNP) para o câncer de mama. Para ela, o PNP é muito importante ao ajudar os pacientes a navegarem o sistema de saúde e, assim, terem acesso aos serviços de que necessitam.

— Quando recebi o diagnóstico em 2020, eu fiquei muito frágil e preocupada e o pessoal da navegação me ajudou muito. Eles fizeram eu me sentir amparada, me ajudaram a me consultar com um psicólogo, com nutricionista e tudo o mais que precisava. Nem serviço particular é assim! — conta Ionara.

O Hospital da Mulher Heloneida Studart mantém regularmente o programa de navegação de paciente com objetivo de ajudar mulheres diagnosticadas com câncer de mama a iniciarem o tratamento em um centro especializado dentro do prazo da chamada “Lei dos 60 Dias”. Desde que o projeto foi iniciado, a taxa de cumprimento da lei saiu de 27%, em 2019, para 85%, em 2020. Com o expressivo resultado, a unidade recebeu recentemente o Prêmio Prevenção e Controle do Câncer do Ministério da Saúde, sendo considerada uma das cinco melhores iniciativas na área de prevenção do câncer do país.

A importância da mamografia

A mamografia é um exame de fundamental importância para diagnóstico precoce e redução da mortalidade. Em 2020, foram 22.159 exames realizados no Rio Imagem e em outras unidades da rede estadual de saúde. Em 2021, mesmo diante do cenário de pandemia, a SES já superou até o mês de agosto o número de exames feitos em todo o ano passado: realizamos 27.330 mamografias nas unidades do estado.

Telefones úteis