Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Milésima funcionária imunizada do Getúlio Vargas se emociona ao receber vacina 12/02/2021 Milésima funcionária imunizada do Getúlio Vargas se emociona ao receber vacina Priscila da Costa é enfermeira, mãe de um bebê e parou por 14 dias ao contrair a doença em dezembro de 2020

Ela foi a milésima funcionária vacinada contra a Covid-19 no Hospital Estadual Getúlio Vargas (HEGV). Antes da data que a encheu de esperança, teve que superar o medo de passar a doença para o seu bebê de apenas 1 ano e se despedir de vários colegas de trabalho que não conseguiram vencer a doença. Para Priscila da Costa Velasco, de 34 anos, receber a vacina não protegeu apenas a sua saúde, mas fez renascer o sentimento de fé. “Fiquei muito grata e feliz ao ser vacinada. Foi muito bom saber que naquele dia, 25 de janeiro, mais de mil funcionários já tinham sido imunizados”. 

Enfermeira da unidade há sete anos, Priscila contraiu Covid-19 em dezembro de 2020, precisou ficar 14 dias afastada do trabalho, mas se manteve firme na hora de retornar: o amor pela profissão falou mais alto. “Eu não tenho pessoas do grupo de risco em casa, mas sempre mantive os cuidados de higiene intensificados, porque sou mãe de um bebê de 1 ano. Acabei pegando a doença e tive muito medo, já que estamos lidando com algo desconhecido. Mas assim que fui liberada, decidi voltar. Quando a gente é um profissional de saúde, existe um amor enorme pelo ato de cuidar do próximo”, explica.

Todas as unidades da SES estão imunizando os funcionários e, até o momento, pelo menos 1.300 profissionais de saúde do HEGV já receberam a vacina. Para Diogo Sergio Silva Martins, coordenador de Enfermagem da unidade da Penha, a vacinação serve como proteção física e também psicológica. “Começar a vacinação com os profissionais de saúde tem sido importante, porque a gente está pensando na saúde física, na parte da doença em si, e na parte psicológica, para que esses profissionais se sintam mais seguros e protegidos e, assim, possam realizar suas tarefas, sem o risco de se contaminar e ainda contaminar os familiares ao retornarem para casa após um dia de trabalho”.

A SES segue o Plano Nacional de Imunização (PNI), que prevê em sua primeira fase, vacinar idosos com mais 60 anos ou mais que residem em instituições de longa permanência, como casas de repouso, asilo ou abrigos, pessoas com deficiência que vivem em residência inclusiva para jovens e adultos, indígenas maiores de 18 anos vivendo em terras indígenas, trabalhadores de saúde e idosos acima de 75 anos.

Paulo Ricardo, diretor do HEGV, que perdeu sete funcionários vítimas da Covid-19, em 2020, acrescenta: “A gente está vivendo essa pandemia da Covid-19 e a comunidade científica do mundo inteiro se debruçou para estudar e desenvolver uma vacina em tempo recorde, para que toda população seja vacinada da forma mais rápida possível. É extremamente importante que não só os profissionais de saúde, mas que todos tomem a vacina, quando chegar a hora e seguindo o Plano Nacional de Imunização, Só assim a gente vai conseguir frear esta pandemia, diminuindo o número de mortes. Tivemos perdas aqui na nossa unidade, por isso, digo que todos devem se vacinar quando for liberado. Para se proteger, mas também por aqueles que morreram cuidando do próximo e não tiveram tempo de esperar a vacina chegar”.

Para os que já foram vacinados, a orientação é seguir com as medidas de segurança. “Todas as vacinas têm um prazo para tomar a segunda dose. Até lá, as medidas de segurança devem ser mantidas, principalmente a higienização das mãos, uso de máscara e o distanciamento social”, finaliza Diogo.

Para saber mais informações sobre a vacinação, acesse o novo hotsite da Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Vacinação Covid (https://vacinacaocovid19.saude.rj.gov.br/), e fique por dentro de todas as novidades!

Texto de Carmen Lúcia

Telefones úteis