Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
SES realiza I Fórum de Políticas sobre Drogas 25/04/2019 SES realiza I Fórum de Políticas sobre Drogas Durante o evento, foram discutidas políticas públicas que serão apresentadas em um seminário no Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas

A Subsecretaria de Prevenção à Dependência Química, da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (SES-RJ), realizou o I Fórum Estadual de Políticas sobre Drogas, no dia 15 de abril, no auditório da Procuradoria Geral do Estado (PGE), no Centro. A secretaria pretende realizar ações conjuntas com municípios e representantes da sociedade civil, além de definir políticas públicas que serão apresentadas em um seminário no Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas em 26 de junho.

Na abertura do evento, marcaram presença o Deputado Estadual, Márcio Pacheco – que é o líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro - o Deputado Estadual, Danniel Librelon, que hoje está na presidência da Comissão de Prevenção às Drogas na Alerj, o Subsecretário de Prevenção à Dependência Química, Bruno Marini, e a Secretária de Saúde de Angra dos Reis, Célia Jordão.

Os participantes expuseram a realidade de cada região quanto às questões sobre álcool e outras drogas, bem como compartilharam experiências positivas, além de discutirem ações futuras e as dificuldades enfrentadas.

Outros pontos levantados foram com relação à falta de recursos, infraestrutura e políticas voltadas para o tema, além do efeito que esses déficits ocasionam na sociedade, tais como: a evasão escolar, aumento da violência urbana e do número de pessoas em situação de rua, também teve relevância nas apresentações.

Apesar de terem dificuldades nas três áreas (prevenção, cuidado e reinserção), a reinserção na sociedade foi apontada como a maior delas. E, um dos motivos, é a falta de parceria com institutos e instituições que possa oferecer uma ocupação para esse jovem, seja no esporte, na arte etc.

Já em relação às experiências de boas práticas, o destaque foi para o trabalho realizado pelas igrejas e instituições religiosas, que complementam o do poder público. O trabalho de prevenção com jovens em escolas públicas e particulares, palestras em comunidades também são experiências positivas.

Quer ver mais conteúdos em Notícias?
Telefones úteis