Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Doadores de sangue do Hemorio passam a receber SMS quando bolsa é utilizada 05/01/2018 Doadores de sangue do Hemorio passam a receber SMS quando bolsa é utilizada Parceria entre o hemocentro e a ONG Associação Pró-Vita Transplante de Medula Óssea viabiliza a iniciativa

O Hemorio, hemocentro coordenador do estado do Rio de Janeiro e órgão da Secretaria de Estado de Saúde, e a ONG Associação Pró-Vita Transplante de Medula Óssea, começaram a utilizar um sistema unificado de envio de mensagens SMS para os doadores de sangue. O torpedo será enviado no momento em que o sangue for usado para salvar uma vida ou ajudar alguém hospitalizado.

- A população brasileira, especialmente a fluminense, é muito solidária. Na última campanha de doação de sangue que fizemos na unidade, em dezembro, mais de 250 pessoas compareceram em pleno sábado ao Hemorio para se candidatar a doar. No ano passado, tivemos um aumento de quase 30% na procura por doação em relação ao ano anterior. Por todo esse movimento, acredito que essa ação será um sucesso e vai ajudar a captar ainda mais pessoas interessadas em ajudar ao próximo – ressaltou o secretário de saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr.

O sistema, que procura atrair novos doadores de sangue ao hemocentro e também incentivar os existentes a doarem com mais regularidade, já está em funcionamento. Quando a bolsa é utilizada, o doador recebe a mensagem “Seu sangue está salvando alguém agora mesmo! Pró-Vita e Hemorio informam: o sangue que vc doou acabou de ser utilizado. Parabéns! Saiba mais: provita.org.br/sms.”

O diretor geral do Hemorio, Luiz Amorim, acredita que a iniciativa pode incentivar a população a doar sangue.

- As pessoas gostam de saber que realmente contribuíram para salvar a vida de alguém. É uma ação muito bem-vinda, que deve não só atrair novos doadores, mas também fidelizar os antigos - afirma.

Para o presidente da Associação Pró-Vita, Ottmar Saffier, a iniciativa pretende sensibilizar as pessoas para a importância de ser um doador e aumentar o banco de sangue nos hospitais do Rio.

- A ideia surgiu após análise de trabalhos semelhantes feitos na Suécia e no Reino Unido. O sistema permite estabelecer um vínculo que não existia com os cariocas. Assim, podemos agradecê-los pelo espírito solidário, responsável por salvar vidas e contribuir com o sistema de saúde do Rio. A experiência no exterior indica um aumento de 30% na quantidade de doadores de sangue no ano – explica.

Quer ver mais conteúdos em Notícias?
Telefones úteis