Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Caminhada: benefícios físicos e mentais 23/08/2016 Caminhada: benefícios físicos e mentais Para quem é sedentário e quer começar a fazer uma atividade, a caminhada leve é a melhor opção

Caminhar é um exercício simples e que pode melhorar muito a qualidade de vida. Para quem é sedentário e quer começar a fazer uma atividade, a caminhada leve é a melhor opção, pois não exige habilidade e pode ser feita a qualquer hora do dia, além de não ter restrições de idade.

Alguns cuidados são importantes antes de começar a se exercitar. É essencial se alimentar bem e não fazer a atividade em jejum. Alimentos ricos em energia e carboidratos, como frutas e vitaminas, são os mais indicados. Também é importante fazer alongamentos leves antes e depois da caminhada e usar tênis e roupas adequados.

Tomando esses cuidados, o exercício pode trazer muitos benefícios para a saúde, tanto física quanto mental. Escolher o local para caminhar é uma parte muito importante, já que alguns preferem o exercício ao ar livre e outros, na academia. Separamos alguns dos benefícios da caminhada:

Melhora da circulação

Segundo um estudo feito pela USP, caminhar por aproximadamente 40 minutos ajuda a reduzir a pressão arterial pelas 24h seguintes ao término do exercício. O motivo disso é o aumento do fluxo sanguíneo durante a atividade, que faz com que os vasos sanguíneos se expandam e diminuam a pressão. Além disso, a caminhada melhora a circulação de hemoglobina e a oxigenação do corpo.

Melhora nos pulmões

As trocas gasosas que acontecem no órgão passam a ser mais poderosas quando se caminha com frequência. A prática pode ajudar a dilatar os brônquios e prevenir algumas inflamações das vias aéreas.

Prevenção da osteoporose

A movimentação do corpo durante a caminhada faz com que uma maior quantidade de estímulos elétricos cheguem aos ossos, o que faz com que a absorção de cálcio seja facilitada. Com isso, os ossos ficam mais resistentes e menos propensos a sofrer com a doença. Quem já tem osteoporose também pode se beneficiar com a atividade, mas é importante conversar com o médico antes de começar a caminhar.

Prevenção da depressão

Durante os exercícios físicos, o corpo libera uma grande quantidade de endorfina, um hormônio produzido por uma glândula chamada hipófise. A endorfina é responsável pela sensação de alegria e relaxamento. Caminhar aumenta a produção desse hormônio e ajuda na sensação de bem estar e no alívio do estresse, além de aumentar o ânimo.

Redução do cansaço

Caminhar durante o dia faz com que o corpo produza outros hormônios além da endorfina. Um deles é a adrenalina, responsável por deixar a pessoa mais disposta e estimulada após o exercício. Além disso, caminhar frequentemente melhora a qualidade do sono.

Condicionamento corporal

Caminhar ajuda a emagrecer e a fortalecer a musculatura do corpo. Um estudo feito por pesquisadores da faculdade de Yale, nos Estados Unidos, mostrou que a pessoa continua a emagrecer horas depois de ter parado de caminhar, devido à aceleração do metabolismo, causada pelo exercício.

Prevenção de doenças cardiovasculares

Como a caminhada ajuda a manter a pressão sanguínea controlada, ela é um fator de proteção contra derrames e infartos. Além disso, a atividade ajuda a regular os níveis de colesterol no corpo, agindo na diminuição da produção de gorduras ruins ao organismo e no aumento da produção do colesterol bom, o HDL.

Controle do diabetes

Durante a caminhada, o corpo produz mais insulina, substância que é responsável pela absorção de glicose pelas células. Além disso, quando feita com frequência, a atividade pode ajudar a reverter a resistência à insulina, fator importante para o desenvolvimento de diabetes.

Telefones úteis