Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
10+
12/06/2017 10 dicas para usar de forma segura as plantas medicinais

Quem nunca ouviu falar de uma planta ou raiz pala aliviar sintomas de mal-estar, dores e até resfriado? Chamadas de “drogas vegetais”, cascas, folhas, raízes e flores podem trazer benefícios que são passados de geração para geração. Mas como usá-las de forma correta, sem correr riscos?

10 dicas para usar de forma segura as plantas medicinais

Inaladas, ingeridas, usadas em gargarejos ou em banhos de assento, as “drogas vegetais” têm formas específicas de uso e a ação terapêutica é totalmente influenciada pela forma de preparo. Algumas, por exemplo, possuem substâncias que se degradam em altas temperaturas e por isso devem ser maceradas.

Já as cascas, raízes, caules, sementes e alguns tipos de folhas devem ser preparados em água quente. Frutos, flores e grande parte das folhas devem ser preparadas por meio de infusão, caso em que se joga água fervente sobre o produto, tampando e aguardando um tempo determinado para a ingestão.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) listou algumas dicas sobre como as drogas vegetais devem ser usadas para se alcançar efeitos benéficos. Confira!

• Utilize sempre plantas que você conhece bem.

• Nunca colete plantas medicinais junto a locais que possam ter recebido agrotóxicos

• Não colete plantas perto a estradas, estacionamento de veículos, lixo ou locais poluídos.

• As plantas medicinais devem ser secas à sombra, até se tornarem quebradiças antes de serem utilizadas. Evite o uso de plantas medicinais murchas, mofadas e antigas.

• Procure conhecer a parte correta da planta medicinal a ser utilizada. Do guaco, por exemplo, devem ser utilizadas as folhas, enquanto o gengibre são as raízes.

• Não armazenar as plantas medicinais por um longo período, pois podem perder os seus efeitos.

• Evite misturas de plantas medicinais. A combinação entre elas pode resultar em efeitos imprevisíveis.

• Não utilize durante a gravidez, ou na amamentação, a não ser sob orientação médica.

• Evite utilizar chás laxantes ou diuréticos para emagrecer.

• Tome o chá logo depois de prepará-lo, evite fazer grandes quantidades e armazenar, mesmo que em geladeira.

continue lendo
Telefones úteis