Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Obesidade: entenda como ela pode acabar com sua saúde 23/08/2016 Obesidade: entenda como ela pode acabar com sua saúde Calcula-se que, em 2030, grande parte do sistema público e privado não conseguirá tratar de forma adequada os pacientes com as doenças provocadas pela obesidade.

 A obesidade é uma doença presente em todo o mundo. Calcula-se que, em 2030, grande parte do sistema público e privado não conseguirá tratar de forma adequada os pacientes com as doenças provocadas pela obesidade.

Para se ter uma ideia do problema, segundo recente pesquisa  da Federação Internacional da Diabetes, o Brasil tem 11,6 milhões de diabéticos, sendo que cerca de 3,2 milhões de pessoas têm diabetes e não sabem. Doença que pode ser evitada ou controlada a partir do combate à obesidade. E esta é apenas uma das enfermidades que podem surgir a partir do excesso de peso.

Mas afinal, o que é obesidade?

A obesidade é uma doença caracterizada pelo excesso de gordura no corpo. O diagnóstico é feito através do Índice de Massa Corporal (IMC). O padrão utilizado pela Organização Mundial da Saúde para calcular o IMC é dividir o peso do paciente pela sua altura elevada ao quadrado. Atualmente, a doença está mais vinculada às mulheres do que aos homens, mas é preciso que eles também fiquem atentos, já que o corpo masculino concentra a maior parte da gordura no abdômen. É justamente nesta área do corpo que está o perigo. O acúmulo de gordura na região abdominal aumenta as chances de doenças metabólicas, como o diabetes e a hipertensão. 
 
Quais são  os graus de obesidade
 
Os graus de obesidade são medidos pelo Índice de Massa Corporal de cada pessoa. Se o resultado do IMC estiver entre 19 e 25, você estará dentro da faixa de peso normal para a sua altura. No entanto, se o cálculo final for inferior a 19 você estará abaixo do peso, o que também não é saudável. Mas o alerta deve ser ligado caso o IMC seja superior a 25.
 
O sobrepeso já pode ser identificado com o IMC entre 25 e 30. Já se o resultado do cálculo estiver entre 30 e 35, o grau de risco é alto, o que caracteriza a obesidade grau I. Nestes dois níveis, o tratamento se resume na prevenção, ou seja, com alimentação saudável e a prática de atividade física. 
 
Com IMC entre 35 e 40, já se configura a obesidade grau II, com grau de risco considerado muito alto. Neste nível já é possível buscar indicação de cirurgia bariátrica. O índice acima de 40 representa extremo risco para o paciente, sendo considerada a obesidade mórbida, e o único tratamento é a cirurgia bariátrica.
 
Quais as doenças causadas pela obesidade
 
Hipertensão, diabetes, artrose, problemas renais, problemas oculares, micoses, apneia do sono, doenças vasculares, doenças de má circulação sanguínea das pernas, doenças coronarianas e alguns tipos de câncer. Estes são os principais problemas de saúde provocados pela obesidade. Com o passar do tempo, as consequências podem se agravar. Portanto, quanto mais cedo for feito o diagnóstico e o tratamento, menor será o risco de a obesidade agredir o seu organismo e, consequentemente, provocar estas doenças.
 

 

Telefones úteis