Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
SES oferece novo sorriso a pacientes pra lá de especiais 13/09/2017 SES oferece novo sorriso a pacientes pra lá de especiais Através do Programa Mais Sorriso, crianças e adultos com comprometimento neurológico recebem atendimento odontológico gratuito de média e alta complexidades, em duas unidades da rede estadual

Desde 2016, o Programa Mais Sorriso, uma iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde (SES), vem permitindo que crianças e adultos com comprometimento neurológico tenham atendimento odontológico de média e alta complexidades gratuito, além de exames de imagem. A SES ampliou a capacidade e hoje esse serviço está disponível no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes e na Policlínica Piquet Carneiro, na Tijuca. O programa também atende bebês com microcefalia, que são acolhidos no Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer, no Centro.

Em 2017, já foram realizadas mais de 350 consultas para o atendimento ambulatorial e sob sedação e mais de 30 atendimentos em centro cirúrgico. Todos os municípios do Estado têm acesso ao serviço, que funciona de segunda a sexta-feira e recebe pacientes por meio do Sistema Estadual de Regulação (SER)

- Entendemos que a promoção em saúde passa pela saúde bucal e por isso estamos investindo nessa área, buscando parcerias e o resultado tem sido excelente– disse o secretário de Estado de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr.

A equipe conta com profissionais especialistas em odontopediatria, endodontia, ortodontia e cirurgia bucomaxilofacial. Além de técnicos de saúde bucal e todo o suporte médico do Hospital, que realiza também os exames necessários ao atendimento, como exames de sangue e risco cirúrgico.

- Pela dificuldade de cooperação para o tratamento, muitos necessitam de atendimento sob sedação medicamentosa e ainda, centro cirúrgico. Muitas vezes, o paciente nos procura com inúmeras necessidades de intervenção, dor, infecção bucal, refletindo a dificuldade de atendimento odontológico ao longo da vida. Operamos esses casos mais complexos no centro cirúrgico, onde conseguimos em uma única intervenção devolver saúde ao paciente em duas a três horas em média de cirurgia – explica Ricart Gil Macedo, cirurgião bucomaxilofacial da equipe do Hospital Carlos Chagas.

A paciente Monique Cristina Ferreira, de 27 anos, que tem retardamento psicomotor desde que tinha 1 ano de idade, passou por uma cirurgia odontológica no Hospital Carlos Chagas. O procedimento levou 4 horas e segundo a mãe da jovem, Mônica Nascimento, a equipe fez um trabalho incrível.

- A cirurgia dela foi um sucesso. A vida da minha filha mudou muito depois que ela foi operada. Antes, ela sofria com dores horríveis e tinha muitos problemas nos dentes. As pessoas não conseguiam ficar perto dela, porque que se tornou muito agressiva. Mas agora, ela está muito bem – disse a mãe de Monique.

A jovem chegou ao Hospital com a saúde bucal bastante debilitada. Não aceitava que fosse feita a higiene da boca e sentia dores. A equipe precisou realizar os procedimentos na mesa de cirurgia, sob anestesia geral, já que além das inúmeras necessidades, a cooperação para o tratamento exigiria muito tempo.

Quer ver mais conteúdos em Notícias?
Telefones úteis