Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
SES implantará Central de Custos em todas as unidades de saúde do estado 17/07/2017 SES implantará Central de Custos em todas as unidades de saúde do estado A partir do Programa Nacional de Gestão de Custos, do Ministério da Saúde, gestores da pasta estão sendo treinados para utilizar o sistema APURASUS

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) aderiu ao Programa Nacional de Gestão de Custos (PNGC), uma iniciativa do Ministério da Saúde com o objetivo de aprimorar a administração de recursos e o controle dos gastos na saúde pública. A SES publicou na última quarta-feira (12/07) uma resolução em Diário Oficial para regulamentar a utilização do novo programa, que vai implementar uma Central de Custos em todas as unidades estaduais de saúde. A iniciativa é um reforço ao trabalho que já é desenvolvido pela Controladoria dos Contratos de Organizações Sociais, criada em fevereiro de 2016, para exercer o controle dos contratos com as OSS.

- Quando o Ministério nos apresentou a proposta de aderir ao PNGC, aceitei imediatamente e quis oferecer o sistema não apenas para as unidades geridas por OSS, mas para toda a rede. A otimização de recursos tem sido uma prioridade e já conseguimos enxugar cerca de R$ 1,4 bilhão por ano. Essa iniciativa vai ao encontro do que nossa gestão propõe: fazer o melhor possível de forma responsável e com o menor custo. A utilização desta ferramenta nos ajudará a fortalecer ainda mais o trabalho que é desenvolvido pela Controladoria dos Contratos de Organizações Sociais - disse o secretário estadual de Saúde, Luiz Antonio Teixeira Jr.

O treinamento do PNGC está sendo realizado pelo Ministério da Saúde para cerca de 150 profissionais da SES, são pelo menos dois colaboradores de cada uma das unidades estaduais de saúde, como hospitais, institutos, Fundação de Saúde e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Além do curso gratuito, o Ministério da Saúde também disponibilizará o sistema APURASUS, responsável por organizar a gestão de custos em saúde na rede.

- Essa iniciativa vai nos auxiliar a otimizar os recursos ao mesmo tempo que nos ajudará a identificar eventuais inconformidades financeiras durante a execução contratual - disse o subsecretário da Controladoria dos Contratos de Organizações Sociais da SES, Breno Santos.

Para implantar o sistema em todas as unidades da rede, a SES estabeleceu três grupos divididos entre OSS, Fundação Saúde e UPAs. A série de capacitações acontece até o fim de julho e a próxima etapa continuará em agosto.

- Esse sistema virá para agregar o nosso trabalho nos Hospitais da Mãe e da Mulher. Já contamos com programas que nos ajudam a organizar financeiramente as unidades e a ideia é integrar os sistemas para que possamos manter a transparência e gerenciar melhor os nossos custos – explicou Vitor Fernando, Supervisor de TI dos hospitais da Mãe e da Mulher Heloneida Studart.

Para Renata Cavalcante, assessora de planejamento do Instituto Estadual de Doenças do Tórax Ari Parreiras (IETAP), a iniciativa é um avanço para a gestão.

- Foi excelente a oportunidade de participar do curso de Gestão de Custos. Com a implementação desse serviço no IETAP poderemos controlar todo nosso custo e despesa, identificando quando é possível fazer reduções, subsidiando a tomada de decisões da direção - disse Renata.

Redução de custos - Desde que assumiu a pasta, a atual gestão vem renegociando contratos, reorganizando o fluxo de atendimento e realizando cortes de custeio que já totalizam cerca de R$1,4 bilhão/ano. A prioridade é a manutenção do funcionamento das unidades de saúde – UPAs, hospitais e institutos -, visando garantir a assistência à população, apesar de a secretaria ter trabalhado ao longo de 2016 apenas com 40% do orçamento previsto para a pasta.
Em fevereiro de 2016, a SES criou a Controladoria dos Contratos de Organizações Sociais com o objetivo de aumentar o rigor da fiscalização das unidades geridas por OSS.

Quer ver mais conteúdos em Notícias?
Telefones úteis